A implementação do sistema europeu de ensino superior promove o desenvolvimento da cooperação universitária

A harmonização do sistema europeu de ensino superior tem como principais objetivos facilitar a mobilidade e a integração profissional de estudantes e pesquisadores europeus e tornar esse espaço acessível e atraente em escala mundial.

A criação de um sistema europeu de ensino superior concretizou-se pela implantação de uma estrutura dos graus europeus Licence, Master e Doctorat (L,M e D), e do sistema de créditos ECTS (European Credit Transfer System). Além de criar níveis comuns de estudos e de facilitar correlativamente o reconhecimento de diplomas, o novo sistema europeu de ensino permite uma dimensão plenamente europeia à mobilidade, criando cursos e diplomas integrados, ou seja, comuns a vários Estados membros.

O conjunto do dispositivo começou ser aplicado pelas universidades francesas a partir de 2002. A generalização desse sistema tem ocorrido paulatinamente e não contesta os diplomas habituais que eventualmente continuam a subsistir. Todos os diplomas anteriores a esse sistema podem ser convertidos em créditos para permitir ao estudante prosseguir seus estudos e se integrar no novo esquema.

 

VOLTAR