Tenho a sensação de que criei raízes em Cannes, raízes que mudaram toda a minha relação com a língua e a cultura francesa

 
Curso de francês em Cannes, sul da França
Gabriel, Brasil

Gabriel Alexandrino Silva participou da Soirée Campus France Brasil + France Alumni Brasil e foi o vencedor do quiz cultural realizado no evento, que tinha como prêmio um curso de duas semanas no Collège International de Cannes, hospedagem e alimentação. Veja o seu depoimento (enviado em setembro de 2016):

"Desde o momento que pisei no Campus Internacional de Cannes, comecei a aprender o francês: desde os pequenos momentos, como ser recebido pelos funcionários e perguntar onde ficava a cafeteria, até o início das aulas, às quais eu assistia no período da manhã. De tão incríveis (graças ao clima de acolhimento e diversão proporcionado pela professora Pascale), eu sentia vontade de acordar cedo, tomar meu petit déjeuner e ir correndo para a sala de aula. 

Uma das minhas primeiras impressões ao desembarcar foi que toda aquela região do Côte D'Azur talvez seja o que há de menos representativo sobre a França em relação ao imaginário brasileiro: não comi tanto croissant quanto achei que iria, mas a praia era parte tão natural dos meus dias que era costume fazer as lições de casa na areia, olhando para o mar. Durante todo o tempo que permaneci em Cannes, houve dias quentes e com muito sol. 

Fui descobrindo uma França para além das baguetes e das boinas que os filmes mais conhecidos colocam como parte da cultura francesa. Por mais que eu não entendesse boa parte do que as pessoas diziam nas ruas, ouvir a língua francesa por todos os cantos foi uma experiência de imersão que me fez sentir parte de tudo aquilo. E nesse ponto a escola foi a principal responsável!

Achei que pelo fato de ter apenas duas semanas de curso, a experiência seria mais introdutória, mas a verdade é que cheguei lá e logo fiz amigos provenientes das mais diferentes culturas, consegui me comunicar em situações triviais fora da escola e até me engajar em algumas conversas. Tenho a sensação de que criei raízes em Cannes, raízes que mudaram toda a minha relação com a língua e a cultura francesas, e deram muitos frutos: cada momento servia como mais um motivo para me apaixonar pelo aprendizado da língua, que volta comigo na bagagem como uma meta ainda mais séria. O que fica de tudo isso? A vontade de voltar a Cannes e rever as pessoas e lugares que deixei por lá!"