Estude gastronomia na França

Tesouro nacional, a culinária francesa foi declarada patrimônio imaterial da humanidade pela Unesco em 2010. Estudar gastronomia na França é apostar em um ambiente cultural rico em tradição, criatividade e diversidade.

Paul Bocuse, Michel Bras, Alain Ducasse, Éric Frechon, Pierre Gagnaire Alain Passard, Joël Robuchon, Guy Savoy e Michel Troisgros são alguns dos chefs franceses que cruzam fronteiras: seis deles estão entre os dez melhores do mundo. A crítica gastronômica também é uma especialidade francesa reconhecida internacionalmente, com guias que são tão variados como os próprios restaurantes: guia Bottin Gourmand, Champérard, Fooding, Hubert ou Michelin.

São cerca de 700 mil pessoas empregadas no ramo e 100 mil restaurantes tradicionais. O mercado gastronômico francês movimentou quase 62 bilhões de euros em 2013, com 40% da renda advinda do turismo internacional.

Image
Estude gastronomia na França

VARIEDADE DE FORMAÇÕES

O país oferece uma ampla gama de cursos para atender diversas funções ligadas à “restauration, como é chamada a área de atividades de restaurantes, dividida em quatro grandes tipos:

  • Restauration gastronomique: tem como objetivo oferecer pratos de alta qualidade e vinhos originais, além de ter cuidado especial com o serviço e a recepção ao cliente. 

  • Restauration thématique: restaurantes que se concentram em características específicas de uma identidade ou cultura gastronômica.
  • Restauration rapide: oferece refeições rápidas para consumo no local ou para viagem, com opções de hamburgers, pizzas, lanches e doces. Nessa categoria, podemos incluir também as sorveterias e os salões de chá.
  • Restauration collective: está presente sobretudo nos setores de educação (escolas e universidades), saúde e serviço social (hospitais, asilos, penitenciárias) e trabalho (empresas e organizações).

Desde cursos de qualificação básica até Masters especializados, estrangeiros podem se formar em escolas renomadas como Le Cordon BleuInstitut Paul BocuseLenôtre e Ferrandi. Os preços variam de acordo com a instituição e o curso escolhido. É importante ressaltar que há opção de aulas em inglês.

Saiba mais sobre as formações aqui (conteúdo disponível em francês, inglês e espanhol). 

Collège & Baccalauréat

Cursos de formação inicial oferecidos em escolas de hotelaria e de gastronomia, bem como em lycées professionnels. São diplomas de qualificação profissional para diversas áreas da restauration, como cozinha, panificação, charcutaria, confeitaria, barman e catering.

Licence

No nível da Licence, há opções que vão desde o nivelamento para o Brevet de Technicien Supérieur (BTS), com estágios e formações de ofícios, até a Licence Professionnelle, que envolve especializações em áreas como turismo e gerenciamento. 

Faça uma busca por palavra-chave, área de estudo ou região no catálogo de Licence. 

Master

O Institut Paul Bocuse e a École supérieure internationale de Savignac oferecem cursos de Master nos ramos de inovação, direção de restaurantes no exterior e gestão de empresas. É possível encontrar formações universitárias relacionadas a gastronomia dentro da área do turismo em algumas universidades. A École supérieure d’art et de design de Reims propõe a habilitação Design culinaire no Diplôme National Supérieur d’Expression Plastique (DNSEP), com duração de dois anos.  

Faça uma busca por palavra-chave, área de estudo ou região no catálogo de Master

LINKS ÚTEIS

Publié le : 09/11/2018 à 15:08
Mis à jour le : 09/11/2018 à 16:39